Etiquetas

, ,

Foto: Paul Beppler

De todo o pescado consumido no Brasil, 70% são processados na região (Itajaí, Navegantes, Penha, Porto Belo e arredores). Informações do Centro de Ciências Tecnológicas, da Terra e do Mar (Cttmar), da Univali, indicam que em 2012, até setembro, foram capturadas 100,8 mil toneladas pescado. Em 2011 foram 121 mil toneladas. Apesar dos números elevados, há registro de queda na captura de peixe. As melhores safras foram em 2004, 2005 e 2006, mas desde lá os estoques vêm caindo.
As principais espécies capturadas são a sardinha, a corvina, o bonito e o camarão. Pescado esse que chega mais fresco à mesa de quem vive ou visita Itajaí. A cidade tem 23 restaurantes especializados em pescado e frutos do mar. Mas quem gosta de se aventurar na cozinha, pode adquirir o produto recém-pescado nas bancas do Mercado do Peixe. Os 27 boxes comercializam ingredientes frescos para diferentes pratos à base de peixe e frutos do mar.
O local é ponto de encontro para muitos moradores, mas de acordo com a administradora, Janine Maria Thomé de Oliveira, também recebe visitantes de toda parte. “As pessoas vêm em busca de peixe fresco e outros produtos que oferecemos aqui. Temos boxes que vendem ervas, temperos, queijos e outros alimentos artesanais”, conta.
Outro destaque do Mercado Público são os restaurantes que preparam na hora o pescado que o cliente escolhe nos boxes. “O cliente vem, compra o peixe fresquinho e leva para o restaurante preparar como ele quiser”, explica Janine.
Durante as festas de outubro o Mercado Público recebe muitos visitantes que ao experimentar a variedade gastronômica da Marejada querem levar para casa uma amostra do que viram.

Anúncios