Etiquetas

, , ,

Reprodução/internet

Quem pensava que a Marejada teria apenas atrações portuguesas, se enganou. Apesar de priorizar o resgate cultural, a festa reservou um espaço muito especial para aqueles que gostam de todos os tipos de música. Neste sábado à noite quem subiu ao palco Vila dos Sabores foi o jovem cantor itajaiense Rodrigo Valetim.

Morador da cidade, ele já tocou em outras edições da Marejada, quando fazia parte da dupla Edu e Evandro e agora em sua nova fase conta que gostou da nova estrutura da festa e ficou muito feliz em fazer parte da festa de 25 anos da Maior Festa Portuguesa e do Pescado do Brasil.

O que você achou do formato diferente da 25ª Marejada?
Rodrigo Valetim – Eu moro em Itajaí há 20 anos e freqüento a festa desde os meus 13 anos. Sempre gostei muito da Marejada e toquei aqui algumas vezes. Quando eu participava de grupos de pagode e também abri shows nacionais com a dupla Edu e Evandro, mas dessa vez sinto que tem um toque diferente.

Muitas pessoas lamentaram a ausência de Show Nacionais. Qual sua opinião?
Rodrigo Valentim – Fiquei muito feliz em ver essa valorização dos músicos daqui. As pessoas precisam entender que talvez nós não tenhamos a mesma estrutura de um show nacional, mas trazemos muita alegria e com certeza todo o nosso carinho para os shows. Isso sem contar que hoje eu vou poder cantar para os meus amigos, família e todo o público que me acompanha e gosta do meu trabalho.

Como está a sua carreira agora nessa nova fase?
Rodrigo Valentim – Estamos trabalhando a gravação do novo CD que deve ficar pronto no começo de Novembro e vamos divulgar aqui na região durante a temporada de verão. No show já fizemos uma palhinha do que será esse novo trabalho, mas também tivemos algumas surpresas com um pouco de pagode e até rock.

Anúncios