Etiquetas

, , , ,

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) recomenda o consumo médio por pessoa de no mínimo 12 quilos de peixe por ano. No Brasil, de acordo com o Ministério da Pesca, o consumo de peixe aumentou quase 40% em sete anos. Os dados mais recentes mostram que, em 2009, os brasileiros comeram em média nove quilos de pescado por pessoa, contra seis quilos consumidos em 2003.

Para aumentar essa cota, é importante que a população tenha o acesso facilitado ao pescado. Isso ocorre em Itajaí, onde as pessoas podem comprar o produto não só no Mercado Público de Peixe, mas também por meio do Caminhão do Peixe, um projeto Nacional do qual a cidade foi pioneira e hoje é exemplo até para outros Estados. O veículo refrigerado é adaptado para funcionar como uma peixaria móvel, que comercializa pescados frescos e congelados a preços acessíveis diretamente junto às comunidades, tanto na área rural quanto no perímetro urbano do município.

Fotos: Reprodução

Essa aproximação tem aumentado o consumo de peixe nas cidades que já fazem parte do programa, assim como nos municípios onde o peixe foi incorporado ao cardápio das escolas que oferecem merenda aos alunos. “São importantes fontes de cálcio, ferro e vitaminas do complexo B, principalmente a vitamina B12, que é essencial ao perfeito funcionamento do sistema nervoso e de todas as célulasem geral. Algunspeixes, como sardinha, salmão, atum e bacalhau possuem alto teor de ômega-3, que é um tipo de gordura benéfica ao organismo, pois possui ação antiinflamatória, reduz os níveis de colesterol e de triglicerídeos, fortalece o sistema imunológico e previne doenças cardiovasculares”, explica.

Entretanto, é importante lembrar que os benefícios são maiores quando o consumo de pescados é associado à alimentação saudável e prática de atividade física. A nutricionista ressalta ainda que as pessoas com problemas específicos de saúde devem tomar certos cuidados em relação ao consumo de pescados.

“Alguns frutos do mar como caranguejo, ostra, marisco e camarão possuem elevado teor de colesterol, devendo ser consumidos com moderação por pessoas com colesterol alto. Já o bacalhau é rico em sódio, sendo que as pessoas com Hipertensão Arterial devem evitar seu consumo”.

No ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde de Itajaí, através da Diretoria de Vigilância Sanitária, em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo e Secretaria Municipal de Pesca e Aqüicultura, lançaram a cartilha educativa “Pescados: Segurança Alimentar e Nutricional – Dicas para o consumidor”. Este material educativo informa os consumidores em relação aos benefícios que o consumo de pescados traz à saúde humana e também orienta em relação aos cuidados na aquisição, armazenamento e manipulação dos pescados. Foi tão grande o sucesso desta cartilha que este ano já foram reproduzidos 5 mil exemplares, que serão distribuídos gratuitamente à população durante a Marejada.

Anúncios